Novo ano novas cores

por beatriz borges
999 visualizações

O novo ano letivo começou com a maioria dos alunos da escola a estranhar a nova pintura dos pavilhões. Quer dizer, cadeiras do pior, salas a cair aos bocados, quadros supostamente de giz que não o agarram, amianto por todo o lado, pavilhão de desporto a pingar e aparentemente a prioridade é pintar os pavilhões?

Vamos ser sinceros, é completamente indiferente se os pavilhões estão pintados ou não, porque não temos aulas do lado de fora temo-las do lado de dentro. Se tivessem pintado as salas seria um texto completamente diferente que eu estaria a escrever. Já se comprovou até que as pessoas estão tão determinadas a ter uma sala pintada que arranjam maneira de a obterem, custe o que custar. Mas não, de alguma maneira pensaram que era mais rentável pintar a parte de fora dos pavilhões. Este foi o tema de muitas conversas durante as primeiras semanas de aulas. MAS PORQUE É QUE PINTARAM OS PAVILHÕES? 

Bem a resposta não é assim tão difícil. Quem está encarregue das obras da escola é o ministério da educação, e quem paga por elas são os mesmos, pessoas que não trabalham na escola todos os dias e não veem o quão degradada está. Ficaria demasiado dispendioso arranjar todas as imperfeições da nossa escola, então, foram pelo caminho mais fácil, retirar a maior imperfeição dos olhos das pessoas de fora, a pintura exterior.  Pintar os pavilhões é apenas uma maneira de disfarçar a falta de condições que existe, é única e exclusivamente uma maneira de vender a ideia que a escola está melhor, é um disfarce. Para além disso não nos podemos esquecer que foi ano de eleições e é sempre nesses anos que os governos têm este tipo de ideias extraordinárias que fazem com que não seja necessário o investimento na nossa escola por mais uns meses ou até anos o que para o governo é benéfico.


NOTA: fotografia de Taelynn Christopher no  Unsplash

Related Posts

Este site usa cookies para melhorar a tua experiência. Esperamos que não tenhas problema com isso, podes sempre fazer opt-out. Aceitar Ler mais

Privacidade & Política de Cookies