Concerto da Melanie Martinez

por Tatiana Medeiros
1217 visualizações

No verão de 2020, mais precisamente no dia 6 de setembro, a cantora Melanie Martinez lançou o seu tão esperado segundo álbum, que inclui um filme, com duração de 90 minutos, e 13 músicas que são utilizadas para contar a sua história.

Desde o seu primeiro álbum, Cry, Baby (esta era a alcunha que Melanie tinha na sua infância devido ao facto de chorar com grande frequência) que a cantora tinha em mente contar uma história sobre si. Este objetivo foi concluído no seu segundo álbum.

K-12, título do seu mais recente álbum, retrata o percurso escolar de Cry Baby, desde a escola pré-primária até ao 12.º ano, tendo como temas diversos assuntos próprios da fase da adolescência, como amizades tóxicas ou distúrbios alimentares até assédio por parte das raparigas mais novas.

A seguir ao lançamento do álbum, foi anunciada a tour. A cantora iria percorrer a América e a Europa. Assim, no dia 20 de dezembro de 2019, dia em que a cantora revelou as datas e locais, Portugal encontrava-se no topo da lista. Seria cá realizado o primeiro concerto da tour europeia de 2020.

Estava, então, marcado nas agendas dos seus milhares de fãs o concerto a realizar no dia 21 de janeiro de 2020, no Espaço Multiusos do Campo Pequeno. Melanie regressaria finalmente a Portugal. 

Passemos, então, ao que realmente interessa, o concerto.

Mas antes quero, deixar um pequeno alerta, esta é a minha opinião. É claro que haverá pessoas que discordarão e outras que irão concordar. Seja qual for o cas, enviem mensagem para o Instagram, partilhando os vossos pontos de vista.


O concerto estava marcado para as 19h:30, com a abertura das portas às 18h:30. A fila já se encontrava bastante longa desde o fim da manhã.

A cantora de abertura dos concertos europeus foi Naaz. Porém, devido ao atraso do seu voo, esta não conseguiu chegar a tempo a Portugal. Assim, o concerto foi adiado alguns minutos, para que os fãs não tivessem de esperar demasiado tempo sem entretenimento.

Por volta das 20h:00, as luzes apagaram-se e as 10 000 pessoas presentes no recinto deram as boas-vindas à cantora.

O espetáculo estava pensado com a mesma dinâmica do filme. Ou seja, as músicas foram  cantadas pela ordem em que apareciam no filme, com cenários semelhantes. Posso até dizer que senti que estava a ver uma peça de teatro cuja história era contada através de música. Um conceito incrível, contudo, com alguns problemas.

Comecemos com o óbvio: não é possível trocar de cenário com a mesma rapidez com que se troca de música, especialmente cenários tão elaborados como aqueles que Melanie criou e, portanto, quando a música terminava era necessário que as luzes se apagassem durante pouco mais de um minuto para que o cenário seguinte fosse colocado. Se estivéssemos, de facto, a ver uma peça musical, não haveria qualquer incómodo, porém nós estávamos a assistir a um concerto, algo que se sente no momento e que transmite imensa adrenalina, logo, quando estamos a ouvir a música, aos saltos e emocionados, não queremos ter de esperar mais um minuto de puro silêncio para que a próxima música comece. 

Se eu tivesse ido ao concerto sem ter qualquer conhecimento de Melanie e do seu trabalho, teria ficado deveras desiludida. Mas como esse não foi o caso, tal não me incomodou. Eu sei perfeitamente que ela se esforçou o triplo para nos permitir uma ótima experiência, mesmo reconhecendo que os seus fãs ficariam contentes mesmo que fosse só com ela sozinha em palco.

O meu segundo problema foi a falta de interação com o público, pois o objetivo era transmitir a ideia de que estávamos realmente a ver uma peça. Não vou, no entanto, dar ênfase a este ponto porque, no fim, ela acabou por “remediar” a situação.

Quando a “história” acabou, regressou ao palco, sem cenário, e exclamou “ready for some throwbacks”, cantando de seguida duas músicas do seu primeiro álbum, de forma mais intimista e simples. 

No final, a Melanie cantou uma música do seu mais recente EP, apresentou a banda e os seus incríveis dançarinos e despediu-se e deu por concluído o espetáculo.

Fazendo uma conclusão muito breve, quero só deixar claro que o espetáculo foi incrível! Melanie proporcionou aos fãs uma experiência muito trabalhada e artística e, no fim, uma apresentação mais direta e intimista. Foi um concerto que demonstrou que ela tem uma expressão artística fantástica e um profissionalismo do outro mundo.

Aconselho-vos a ouvirem pelo menos uma das suas músicas, a verem o trabalho e a paixão que ela coloca em tudo aquilo que faz e depois, se quiserem, digam-me a vossa opinião.

Foto retirada da Amazon

Related Posts

Este site usa cookies para melhorar a tua experiência. Esperamos que não tenhas problema com isso, podes sempre fazer opt-out. Aceitar Ler mais

Privacidade & Política de Cookies