Entrevistas às listas candidatas à AE do ano 2020/21

por Inês Maciel
623 visualizações

Durante a tarde de dia 30 de Novembro, a equipa do jornal Já Soubeste? entrevistou a presidência das três listas candidatas à Associação de Estudantes da Escola Secundária da Portela.

 LISTA GARRA

JS? – Podiam fazer-nos uma breve apresentação vossa?

Joana Matos – Sou a Joana Matos do 12ºF, curso de Humanidades e estou a concorrer a presidente da Associação de Estudantes pela lista G.

Catarina Semedo – Eu sou a Catarina Semedo, também da turma do 12º F e estou a concorrer com  lista G para associação de estudantes.

JS? – Agora para a Presidente, já tiveste outra intervenção em projetos ou atividades da escola?

J.M – Em relação a listas, nos dois anos anteriores, no meu 10º e 11º, já participei noutras, não ganharam, ou seja, nunca foram para Associação de Estudantes, mas estive a concorrer. A nível de clubes, nunca estive em nenhum e em termos de cidadania só estive em projetos de turma.

JS? – Como é que surgiu a ideia da lista e a vontade de chegar a presidente da AE?

J.M – O ano passado, estávamos eu e a vice-presidente na lista Z, que não ganhou, e ambas tínhamos a vontade de um dia chegar à Direção da AE e pensámos: “Porque não participarmos para o ano com outros membros da escola que tenham o mesmo desejo?” e foi aí que surgiu a lista G.

JS? – Agora temos uma pergunta para vocês mais relacionada com os novos departamentos que notámos que apareceram, o departamento da Saúde e do Voluntariado. Nós queríamos saber então, qual foi o critério para selecionar os membros desses novos departamentos?

J.M – Em relação a nós, não temos departamento da saúde. Quanto ao de Voluntariado, que pretende proporcionar novas oportunidades que têm interesse em participar em ações de voluntariado e ao mesmo tempo proporcionar ajuda a quem mais precisa. Em relação às pessoas escolhidas para esses cargos, tendo em conta os membros que estavam na lista, colocámos aqueles que na altura se demonstraram mais interessados a abraçar este departamento.

JS? – Qual é a marca que a vossa lista pretende deixar na escola?

C.S – Nós queremos proporcionar o melhor ano possível, tendo em conta esta situação pandémica, a todos os alunos, queremos mostrar que trabalhar arduamente compensa, mas que também um bom descanso e divertirmo-nos é bastante importante. Queremos também sensibilizar os alunos de todas as formas possíveis, demonstrar que não só temos de nos importar com o ambiente, mas também com as discriminações que existem hoje em dia, de tudo um pouco, tendo em conta o que se passa no Mundo atualmente. Queremos que toda a gente saia com mais cultura geral da nossa escola. Com novas experiências acima de tudo.

JS? – O que acham que vos diferencia das outras listas?

J.M – A meu ver, todos os que estão neste projeto das listas têm o mesmo objetivo que é proporcionar aos alunos da escola um ótimo ano tendo em conta a pandemia. No entanto, a nossa lista quer, acima de tudo, fazer a diferença e envergar sempre o nosso lema: “Por um ano cheio de garra!”. É essa “garra” que vamos demonstrar ao longo do ano, fazendo a diferença nas atividades a realizar.

JS? – A nossa entrevista chega ao fim e, para finalizar pergunto se querem deixar alguma mensagem à comunidade escolar.

C.S – Acho que queremos acima de tudo que os alunos votem com consciência, que leiam bem as propostas e que tenham noção que não são só os dias de campanha que importam, mas sim tudo aquilo que a lista vai fazer ao longo do ano. Não é porque a campanha tem mais pormenores aqui e ali que no final as propostas sejam as melhores. Acho que todos devem ler bem as propostas de cada lista e decidir com qual se identificam mais e escolher aquelas que se assemelham mais aos seus valores e desejos para o resto do ano letivo.

LISTA JUNTOS CONSEGUIMOS

JS? –Catarina e Carolina, queremos agradecer-vos e à vossa lista, pela adesão a esta entrevista. Primeiramente, gostaríamos que a candidata a Presidente se apresentasse.

Catarina Graças – Sou a Catarina do 12ºE de Humanidades, sou a Presidente da lista J e tenho muito gosto em representar esta lista.

JS? – Para além de candidata pela Lista J, já tiveste alguma intervenção em projetos ou atividades escolares?

CG -Já tive um projeto o ano passado com o Professor Joaquim Marques, era um projeto de fotografia, mas de resto não tive em nenhum outro projeto dentro do nosso agrupamento.

JS? – Como surgiu a ideia desta lista?

CG – Isto surgiu num grupo de quatro amigas com ideias de mudança para o bem-estar dos alunos do nosso agrupamento e é esse o nosso principal objetivo enquanto lista candidata á A.E.

JS? – Este ano soubemos que existe um novo departamento nas listas, o departamento de saúde. Qual foi o critério para a seleção dos membros deste departamento na vossa lista?

CG – No departamento de Saúde, com isto da Covid, acho que é uma mais-valia, porque assim em qualquer outra atividade que se faça, eles vão ajudar a não criar ajuntamentos que é o mais importante. Acabámos por escolher pessoas de ciências porque se interessam por essa área da saúde

JS? – Qual é a marca que a Lista J pretende deixar na escola Secundária da Portela?

CG – A nossa marca é a de sermos uma lista diferente de todos os anos. Criámos também um projeto diferente para nos destacarmos do que já foi feito, temos pontos diferentes não são só os habituais. Queremos marcar pela diferença.

JS? – O que distingue a tua lista das outras?

CG – Vou falar sobre um ponto que nós temos que é o das palestras sobre a ansiedade e a depressão que é uma coisa que passou muito ao lado dos responsáveis nos últimos anos. Há muitos alunos que têm ansiedade e depressão por causa dos estudos, que não aproveitam o que a escola lhes dá só porque estão unicamente direcionados para o estudo. Nós achamos que estas palestras vão mudar um bocadinho a situação. Este é um ponto nos vai diferenciar em relação às outras listas: A verdade é que ao longo do ano se formos escolhidos para a A.E novas ideias irão surgir. Não queremos chegar à A.E só pelo título, mas sim para ajudar a fazer diferente do que tem acontecido. Não é só uma associação da escola, mas sim de todos.

JS? – Para terminar a nossa entrevista, queres deixar alguma mensagem à comunidade escolar?

CG – Votem J porque juntos conseguimos e juntos vamos conseguir fazer da nossa escola um espaço melhor!

LISTA VOICE

JS? – Olá Matilde, queremos agradecer a ti e à tua lista pela adesão a esta entrevista. Primeiramente, gostaríamos que te apresentasses.

Matilde Gonçalves – O meu nome é Matilde Gonçalves sou do 12ºano do curso de ciências, decidi candidatar-me à presidência de uma lista em conjunto com a Sofia (vice-presidente) e outros elementos da lista porque nós achámos que tínhamos boas ideias e iniciativas, o facto de termos pertencido à AE do ano passado deu-nos alguma experiência para saber organizar tanto a campanha como tudo o resto que é necessário fazer para conseguir organizar uma lista.

JS? – Para além da Lista Voice e da AE do ano passado, já tiveste alguma intervenção em projetos ou atividades escolares?

M.G – Certo. O ano passado, para além de pertencer à AE fui uma das fundadoras do clube ambiental ESPeloClima que teve várias iniciativas como manifestações chegámos inclusivamente a ir ao Parlamento assistir a uma espécie de audiência onde falaram sobre o amianto nas escolas publicas e, portanto, estive por dentro desse assunto diretamente relacionado com o Clima e com o ambiente. Dentro do Agrupamento, eu sou aluna neste agrupamento desde os 5 anos, portanto tanto na Escola Amarela, Gaspar Correia como na  Secundária tive algumas intervenções a nível de eventos e atividades.

JS? – Como surgiu a ideia desta lista?

M.G – Tal como já tinha dito no início isto já estava pensado há algum tempo, para mim sempre foi um sonho fazer parte de uma AE. O ano passado convidaram-me e fiz parte, e este ano queríamos dar continuidade a esse trabalho feito pela AE do ano passado, temos muitos membros na nossa lista pertencentes à antiga AE e queremos dar continuidade a esse trabalho que achámos que foi bem feito e bem sucedido tendo em conta a situação pandémica em que vivemos.

JS? – Este ano soubemos que existem dois novos departamentos, o departamento de voluntariado e o departamento da saúde. Qual foi o critério para a seleção dos membros destes departamentos?

M.G – No departamento de voluntariado nós selecionámos 3 alunas que eu já conhecia por intervenções a nível de apoio social na escola, portanto foi esse o nosso critério, tanto para o Departamento de Voluntariado como para o Departamento Ativista. Em relação ao Departamento ESPelaSaúde, nós tivemos necessidade em criar esse departamento tendo em conta a situação em que vivemos, achamos importante dar apoio aos alunos que estão infetados com Covid-19 como também os que estão em isolamento porque sentimos que não há grande apoio dentro do possível por parte da escola. O critério para as pessoas deste departamento foi por convite, nós propusemos este departamento, as pessoas identificaram-se e quiseram assumir este papel dentro da nossa lista

JS? – Qual é a marca que a Lista V pretende deixar na escola Secundária da Portela?

M.G -Bom, tal como o nosso nome e slogan indicam, é dar voz aos nossos alunos. Nós achamos que os alunos não se sentem á vontade para expor as suas ideias e aquilo que sentem provavelmente porque não sentem ter essa oportunidade, e o nosso principal objetivo como AE seria esse, dar voz a todos. Sejam eles de 7ºano, sejam de 12º, tendo em conta tudo, queremos ajudar toda a gente e quanto apresentarmos o nosso programa eleitoral eu acho que será mais fácil entender o que eu pretendo dizer com isto.

JS? – O que distingue a tua lista das outras?

M.G – É assim, primeiramente, eu quero dizer que nós olhamos para o nosso trabalho. Claro que acabamos por ver o trabalho de outras listas, mas o nosso foco é em nós. Eu não estou muito dentro do que as outras listas apresentam, acredito que sejam boas iniciativas e boas medidas porque, afinal de conta, todos frequentamos a mesma escola e acabamos por saber o que é necessário fazer mas, tal como eu disse, quando apresentarmos o nosso Programa Eleitoral, vai marcar a diferença sobretudo em alguns aspetos.

JS? – Para terminar a nossa entrevista, queres deixar alguma mensagem à comunidade escolar?

M.G– Sem dúvida! Eu tive conhecimento que, no ano passado, apenas por volta de 300 pessoas votaram e a nossa escola tem à volta de 1000 alunos. Portanto, eu acho que o que se passou o ano passado foi uma verdadeira vergonha… Na minha opinião, a Lista que ganhou era a que tinha maior competência para o cargo de AE, no entanto, lá está, eu senti que os votos não representaram a escola porque 300 alunos nem metade é. Portanto eu apelo ao voto, seja ele nulo, para apoiar a Lista Voice ou qualquer uma das outras, o importante é mesmo os alunos fazerem-se ouvir e manifestarem a sua opinião e o voto simboliza exatamente isso.

Related Posts

Deixa um Comentário

Este site usa cookies para melhorar a tua experiência. Esperamos que não tenhas problema com isso, podes sempre fazer opt-out. Aceitar Ler mais

Privacidade & Política de Cookies