Livros de fevereiro

por António Rosado
256 visualizações

Livros, para que vos quero…

Neste tempo de “confinamento”, atreve-te a
sonhar, porque os «Livros são sonhos que
seguramos com as mãos»!

Infantojuvenil.

David Machado – O Tubarão na Banheira

  • O avô partiu os óculos e não vê um palmo à frente do nariz. Mesmo assim, compromete-se a levar o neto a pescar um peixe que possa fazer companhia ao pobre peixinho que vive no aquário que encontraram no sótão. E, quando a linha começa a puxar, têm os dois de fazer muita força para tirar o peixe da água. Mas não é, afinal, um peixe qualquer… É um tubarão, só que o avó, sem óculos, não percebe bem o que está a levar para casa.

    Quando lá chegam, claro que o tubarão não cabe no aquário e tem de ir para a banheira. Mas como é que as pessoas todas da casa vão reagir quando forem tomar banho? O menino que conta a história – o mesmo que pescou o tubarão – tem um caderno de palavras difíceis no qual descreve todas essas reações.


Dan Brown – A Sinfonia dos Animais

  • O Maestro Rato está a preparar uma grandiosa surpresa sinfónica!

    Consegues descobrir o que anda ele a planear?
    Procura as pistas que ele vai deixando em todas as páginas!

    Estás pronto para uma grande aventura?
    Vem viajar pelos bosques e pelos mares com o Maestro Rato e os seus amigos músicos! Entre outros, vais conhecer uma grande baleia-azul, chitas velozes, escaravelhos minúsculos e cisnes graciosos – cada animal com o seu segredo para te contar e a sua música para escutar. Se ouvires com atenção as melodias da Sinfonia dos Animais, encontrarás cada um deles algures na música.

    Nesta história, cada animal tem uma característica que o distingue e transporta um instrumento musical. Individualmente, podem não parecer muito importantes, mas em grupo tornam-se surpreendentes. Quando – conduzidos pelo Maestro Rato – se juntam numa orquestra, o resultado é uma sinfonia afinada e maravilhosa, em que todos os músicos e instrumentos se revelam imprescindíveis e se completam.

Daniel Defoe – Robinson Crusoe

  • Robinson Crusoe é um náufrago que sobrevive a tempestades e furacões, a piratas gananciosos, a selvagens canibais e à vida solitária numa ilha deserta. Com imaginação e habilidade, constrói casas, barcos e ferramentas que lhe permitem viver décadas longe da civilização. Mas é em Sexta-Feira, um nativo que ele salva da escravidão, que encontra a verdadeira humanidade. Descobre todas as aventuras deste herói na mais famosa narrativa de viagens.

Em português – da psicologia à poesia…

António Damásio – Sentir & Saber

  • Nas últimas décadas, numerosos filósofos e cientistas cognitivos têm debatido a consciência como se fosse uma questão à parte, dando-lhe um estatuto especial, o de problema único, não apenas difícil de investigar mas insolúvel. Porém, António Damásio está convencido de que as mais recentes descobertas da Neurobiologia, da Psicologia e da Inteligência Artificial nos facultam as ferramentas necessárias para solucionar este mistério. Em 49 breves capítulos, o autor ajuda-nos a compreender a relação entre a consciência e a mente; porque estar consciente não é o mesmo que estar acordado e não precisa de mente; o papel fundamental dos sentimentos; e a relação entre o cérebro biológico e o desenvolvimento da consciência.

    António Damásio não realiza apenas uma síntese entre as descobertas de várias ciências e as perspetivas da filosofia: apresenta a sua própria e original investigação, que tem transformado o entendimento do cérebro e do comportamento humanos.

Vários – História Global de Portugal

  • «Portugal foi ponto de chegada e de partida de gentes, culturas, línguas, ideias, tendências de gosto, comportamentos, crenças, instituições, produtos que sempre foram variáveis e que aqui e nos ubíquos lugares onde chegaram imprimiram sinais de miscigenação plurimodal, que foram enriquecendo as cores do mundo, mas também provocando disrupções, violência, tantas vezes guerra, sofrimento e fenómenos de resistência. Portugal é o resultado de incontáveis dinâmicas de diálogo e de choque com outros lugares. E o mundo tem traços das mediações que os habitantes do espaço de Portugal espalharam. É esta fascinante história que aqui se pretende contar para melhor percebermos quem somos e o mundo em que vivemos.»

Frederico Lourenço – Latim do Zero

  • Latim do Zero (título completo, Latim do Zero a Vergílio em 50 Lições) começou por ser uma página da internet estreada no momento em que a pandemia fechou o país em 2020. Em tempo recorde, obteve milhares de seguidores. A sua transformação em livro visa agora proporcionar um ensino mais sistemático e mais aprofundado: começando do zero, vão sendo construídas as bases gramaticais necessárias à leitura do maior autor da língua latina, Vergílio. Este é um instrumento fundamental para levar leitoras e leitores de língua portuguesa a sentir o prazer inigualável de ler, no original, o melhor que existe na língua latina. Passo a passo, do zero a Vergílio.

Valter Hugo Mãe – Contra Mim

  • «Estamos sempre à procura das nossas grandes crianças. Essas que começámos por ser e que se tornam paulatinamente inacessíveis, como irreais e até proibidas. Crianças que caducaram, partiram, tantas por ofensa, tantas apenas por esquecimento.»

    Na vida de alguns escritores tudo parece conspirar para a inevitabilidade da escrita. Cada detalhe, por mais errático ou disfarçado de desimportante, já é a construção do fascínio pelo texto, algo que se confunde com a sobrevivência, com toda a dificuldade e alegria.
    Valter Hugo Mãe, num “ano introspetivo”, como diz, regressa com a história da sua própria infância e a magia profunda de crescer fazendo das palavras alimento, companhia, lugar, espera ou bocados de Deus.
    Este livro é uma criança às páginas. Um escritor em menino.

Miguel Torga – Poesia Completa


Literatura estrangeira.

Elena Ferrante – A Vida mentirosa dos Adultos

  • «Dois anos antes de sair de casa, o meu pai disse à minha mãe que eu era muito feia» é a frase inicial deste romance. A revelação é feita por Giovanna, que ao olhar paterno se transformara de criança encantadora em adolescente imprevisível, que parecia tornar-se cada dia mais parecida com a desprezada tia Vittoria.

    A frase ouvida sem que os pais o soubessem vai levar Giovanna a procurar conhecer a tia, cujas fotografias foram apagadas dos álbuns de família e é evitada em todas as conversas.

    Para saber se estará realmente a tornar-se semelhante à tia, vai visitar a zona empobrecida de Nápoles, a conhecer uma versão diferente dos seus pais, provocando sem o saber a desagregação da sua família intelectual, compreensiva e perfeita na aparência.

    Confirmando a sua mestria narrativa e o profundo conhecimento do que se passa na cabeça das adolescentes, Ferrante constrói um enredo surpreendente, ligando uma história de iniciação aos episódios de uma pulseira que passa de mão em mão. Giovanna move-se entre duas famílias e duas zonas da cidade em busca dela própria, na passagem da adolescência para a idade adulta.

Boas Leituras a Todos
A equipa das Bibliotecas Escolares do AGEPM”

Photo by Ed Robertson on Unsplash

Related Posts

Deixa um Comentário

Este site usa cookies para melhorar a tua experiência. Esperamos que não tenhas problema com isso, podes sempre fazer opt-out. Aceitar Ler mais

Privacidade & Política de Cookies